Jornal A Tribuna, de Santos, destaca aumento no preço da carne para os consumidores em razão de novas medidas do governo Alckmin

Em entrevista, o diretor de comunicação do Sinafresp reforçou que este é mais um impacto causado pelos benefícios fiscais concedidos pelo Estado aos frigoríficos

A matéria é resultado de um encontro de relacionamento entre o Sinafresp e a redação do veículo, considerado o maior jornal do litoral sul em circulação e integrante do Grupo Globo de Comunicação. O texto informa que partir de 1º de abril a carne deve ficar mais cara nos supermercados e açougues de todo o Estado, detalhando que para o consumidor final, no comércio varejista, o tributo aplicado será de 11%. Já para os frigoríficos, a taxa será de 7% em cima do valor da mercadoria.

O diretor de comunicação, Leandro Ferro, que esteve na redação durante o encontro, o qual ocorreu na última terça-feira (24), ressaltou os impactos dos benefícios fiscais concedidos pelo Estado sem contrapartidas à população, o que já vem sendo alertado pela categoria dos AFRs há tempos.

O texto também explica que, como o ICMS funciona em sistema de crédito ao longo da cadeia, essa cobrança acaba sendo anulada pelo crédito de 7% que eles recebem na compra do produto. No caso do comércio varejista, a alíquota que passa a valer na venda, de 11%, é superior aos 7% abatidos na aquisição da mercadoria.

Clique aqui e leia na íntegra