Movimento Viva encerra segunda fase com manifesto sobre o futuro do Fisco

Projeto propõe discussões sobre ICMS e repensa atribuições dos fiscais de rendas em médio e longo prazo

A Afresp finalizou na última sexta-feira (05) a segunda etapa do Movimento Viva com o workshop, realizado em Itapecerica da Serra (SP), que originou o manifesto elaborado com base nos debates dos AFRs.  O documento está disponível no site do Movimento Viva e será entregue oficialmente às autoridades fazendárias durante o Seminário Internacional ‘Tributos ao Brasil’, programado para os dias 29 e 30 de maio, cujo objetivo é apresentar experiências internacionais e visões da crise no país em meio aos debates sobre tributação.

O Movimento Viva prevê a realização de estudos e discussões sobre a crise fiscal que atinge diversos Estados, como o Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul. Um dos focos do projeto é o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), prerrogativa estadual.

Segundo presidente do Sinafresp, Alfredo Maranca, “o projeto é um marco para a superação da crise do Fisco ao propor uma análise criteriosa do ICMS, a responsabilidade desse imposto é urgente e esse desafio só pode ser avaliado por aqueles que operam o imposto, os fiscais de rendas”. Maranca também ressalta que “o projeto está em sinergia com o projeto DNA Fisco Paulista ao debater o resgate dos significados da atividade de todo o fisco”.

Clique aqui para mais informações.