No Painel do Leitor, da Folha de S.Paulo, presidente do Sinafrep contrapõe críticas ao funcionalismo contidas em reportagem do jornal  

Alfredo Maranca cita dados que mostram que número de empregados no setor público no Brasil é inferior ao da média dos países da OCDE

O presidente do Sinafresp, Alfredo Maranca, enviou carta à Folha de S.Paulo em que contesta críticas contidas na reportagem “’Parasitas’ de Guedes só existem porque as regras em vigor permitem”, publicada pelo jornal nesta quinta-feira, 13 de fevereiro.

A matéria cita dados e afirma que “o funcionalismo público tornou-se de fato algo muito grande dentro do Estado brasileiro”.

O presidente do Sinafresp enviou um comentário analítico para o periódico, contrapondo pontos levantados pela reportagem.

Maranca destaca que a inferência de que o número de servidores é muito grande despreza a análise das necessidades da população. 

Ele citou números do crescimento demográfico brasileiro e estudo do Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) que mostra o crescimento dos serviços prestados à população e do número de usuários atendidos, o que demanda o aumento do corpo de servidores.   

Ele também citou levantamento de 2015 da OCDE que mostra que o número de empregados no setor público no Brasil é 12,1% da população ocupada enquanto nos países da OCDE a média é de 21,3%.

Veja a publicação no Painel do Leitor, da edição da Folha de S.Paulo de hoje (14).