Protesto marca chegada do novo Secretário da Fazenda

Após queda do Villela, AFRs e diversas carreiras fazendárias se uniram em ato no Predião

 

01092016-Mobilizacao-Sede (24)

Centenas de colegas estiveram na manhã de hoje (1) na Sede da Secretaria da Fazenda durante ação que marcou a chegada do novo secretário da Fazenda, Helcio Tokeshi. Além dos AFRs da Sede e de diversas outras regionais, a ação contou com a presença dos aposentados e de outras carreiras fazendárias, como os TEFEs e os APOFPs.

Leandro Ferro, diretor de comunicação do Sinafresp, conduziu os trabalhos. Em seu discurso, ele destacou a união e a garra da carreira, que vem aumentando cada vez mais seu engajamento nas ações empreendidas. “O secretário Villela caiu por causa do nosso movimento, da participação dos colegas nos nossos atos e pelo trabalho que a diretoria vem realizando. É um longo caminho, mas esse encontro é a prova de que estamos no caminho certo”.

01092016-Mobilizacao-Sede (43)

Segurando faixas com frases de protesto, os colegas gritaram “Fora Baptistella” e Fora Yamasaki”. Nesse momento, Leandro concluiu a sua fala, ressaltado que “não será permitido, em hipótese alguma, qualquer tipo de assédio moral contra os AFRs”.

O presidente Alfredo Maranca e o diretor jurídico José Rielli também destacaram o trabalho que o Sinafresp vem realizando no combate à corrupção, citando a ação popular movida pelo Sinafresp contra o governo Alckmin, cuja acusação é de ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal. O assunto ganhou grande repercussão após ser publicada com destaque na Folha de São Paulo de hoje (clique aqui para ler).

01092016-Mobilizacao-Sede (121)

01092016-Mobilizacao-Sede (167)

Após os discursos, Alfredo e Rodrigo Spada, presidente da Afresp, foram recebidos pelo novo secretário da Fazenda em seu gabinete. Helcio informou que esse foi seu primeiro ato, mas cabe frisar que não era compromisso oficial em sua agenda, o que leva a crer que a recepção foi motivada pelo ato de hoje da classe.

O AFR Fabio Cordeiro Felix de Lima, que participou do ato, também deu sua opinião. Para ele, o sistema tributário nacional de forma geral sempre foi injusto, confuso, mas acredita que na gestão do Calabi e do Villela eles mudaram esse cenário com a questão de debêntures, ou seja, terceirizando o que seria o crédito público. “Espero que esse novo secretário não seja só uma continuidade desse programa, que está transformando o caixa do Estado em um fundo de investimento para iniciativa privada, e que ele seja mais propenso ao diálogo, entendendo que quem faz a pasta girar é o conjunto dessas carreiras”, concluiu.

O Sinafresp também protocolou hoje um ofício expondo ao novo secretário parte do panorama atual da Secretaria da Fazenda, no qual detalha a grave crise instalada na Sefaz. No documento, o sindicato reforça seu requerimento para realizar uma audiência, o mais breve possível, para tratar sobre as reivindicações da classe e do futuro da Administração Tributária no Estado de São Paulo. (clique aqui para ler)


01092016-Mobilizacao-Sede (9)