Sinafresp é fonte de reportagens sobre arrecadação e reforma tributária na imprensa

No DCI, Alfredo Maranca avalia tendência da arrecadação de ICMS; já no Jornal da Cultura, Glauco Honório comenta necessidade de mudanças no sistema tributário

As perspectivas para o desempenho da receita de ICMS dos estados foram pautadas pelo Diário do Comércio Indústria e Serviços (DCI) nesta terça-feira, 12 de junho.

Uma das fontes consultadas pelo jornal foi o Sinafresp, que analisou a conjuntura econômica e política nos próximos meses.

O presidente do sindicato, Alfredo Maranca, observou que a greve dos caminhoneiros e a Copa do Mundo, período que traz o fechamento do comércio durante os dias de jogos, são fatores que podem contribuir com a desaceleração da arrecadação do imposto.     

Em relação a São Paulo, ele destacou o trabalho do Fisco paulista, observando que o Estado deve verificar aumento real na arrecadação de ICMS este ano e que o governo tem trabalhado mais intensamente na fiscalização, focando esforços na formalização de empresas.

Confira aqui a reportagem completa do DCI.

Reforma Tributária

Como o Sinafresp divulgou anteriormente, durante o Fórum Internacional Tributário (FIT Brasil SP2018), o Jornal da Cultura exibiu reportagem sobre o modelo tributário brasileiro, para a qual entrevistou o vice-presidente do Sinafresp, Glauco Honório.

Ele destacou que o tributo é uma fonte de renda, que sustenta o Estado, mas que deve ser analisado de onde e de que forma ele deve ser recolhido.

Veja  outras repercussões do fórum:

Portal do Estado de S.Paulo – Guilherme Boulos

CBN

Portal do Estado de S.Paulo – Manuela d’Ávila

Istoé

Portal BR18

O FIT Brasil SP2018 foi promovido pelo Sinafresp, a Anfip e a Fenafisco com o objetivo de debater ideias e propostas para uma reforma tributária no Brasil.

O evento reuniu especialistas de 14 países, representantes dos poderes públicos e lideranças sindicais. Candidatos à presidência da República também atenderam a convite das entidades para participar: Manuela d’Ávila (PC do B), Guilherme Boulos (PSOL), Gleise Hoffmann (PT, representando Lula), José Maria Eymael (PSDC), Paulo Rabello (PSC) e João Goulart (PPL).