Sinafresp marca presença na Alesp contra a reforma da Previdência do governador João Doria

Parte da categoria compareceu à casa, atendendo ao chamado do sindicato

Foi um dia de atividades intenso. Colegas, na grande maioria do interior, e aposentados estiveram ontem (9) na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) em caravanas para lutar contra a reforma da Previdência de São Paulo.

Os agentes fiscais de rendas (AFRs) atenderam à convocação do Sinafresp e, junto com a diretoria, ajudaram a engrossar o coro dos servidores que estão marcando presença diariamente na Alesp para sensibilizar os deputados, sobretudo os indecisos, mostrando o quanto a proposta do governo é deletéria para o funcionalismo. 

Várias categorias também estiveram por lá, como professores, justiça e saúde. Entre os diretores, compareceram à Alesp: Leandro Ferro, Victor Lins, Mônica Paim e Delcides Sousa.

Um dos pontos de mais tensão da visita dos AFRs foi o embate entre Leandro Ferro e Delcides Sousa com o deputado Arhtur do Val, do Mamãe Falei. O diretor questionou o parlamentar por ter afirmado em plenário que todos os funcionários públicos são vagabundos e os motivos que o fazem votar em projetos como o das isenções fiscais, que favorece empresas e deixa de direcionar aos cofres públicos aproximadamente R$ 20 bilhões por ano.  

Além dele, foram visitados também: Sargento Neri (Avante), Gil Diniz (líder do PSL),  Emídio de Souza (PT), autor do mandado de segurança que barrou a tramitação do projeto de reforma da Previdência na Alesp, e Itamar Borges, entre outros. 

Na visita, os colegas aproveitaram para falar da PEC 7/2018 (que altera o nome da carreira, padronizando com a denominação usada pelo fisco federal e maioria dos estados e municípios) e em, poucas oportunidades,  do PLC 5/2019 com emenda 1 (que contribuiria para amenizar as perdas salariais da classe). No fim da tarde, a sessão foi levantada.

 

Liberação de emendas 

Ainda no fim da tarde de ontem (9) começaram a ser divulgados nas redes sociais vídeos de deputados que tiveram reunião com o governador no Palácio dos Bandeirantes para a liberação de emendas parlamentares. 

O Delegado Olim (PP), um dos deputados filmados, afirmou que a expectativa é de que até amanhã (11) caia a liminar que suspendeu a votação. O intuito do governador é aprovar a PEC 18/2019 e o PLC 80/2019, que tratam da reforma da Previdência do Estado de São Paulo, nesse dia. O sindicato segue atento ao andamento desses projetos e em breve passará novas diretrizes de como a categoria deverá atuar.