Sinafresp articula com outras entidades ações contra a perda de direitos que a reforma da Previdência estadual poderá trazer para os servidores

Sindicato recebeu hoje (10) representantes de centrais sindicais e do Focae-SP para discutir o tema

O presidente do Sinafresp, Alfredo Maranca, e o vice-presidente, Glauco Honório, se reuniram hoje (10), na sede do sindicato, com o presidente da Pública Central do Servidor, José Gozze, o presidente da Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos no Estado de São Paulo (FESSP-ESP), Lineu Neves Mazano, que representou a Nova Central Sindical de Trabalhadores, e com o presidente do Sindicato dos Peritos Criminais de São Paulo (Sinpcresp), Eduardo Becker Tagliarini, que representou o  Fórum Permanente de Carreiras do Estado (Focae/SP).

Os dirigentes das entidades de classe debateram ações contra a perda de direitos dos servidores públicos estaduais que poderá decorrer da reforma da Previdência do governador João Doria.

No fim do ano passado, o governo do Estado tentou acelerar a tramitação das propostas que trazem as mudanças na Previdência do funcionalismo estadual, mas não conseguiu aprová-las antes do recesso parlamentar. 

O Sinafresp promoveu várias ações na Assembleia Legislativa, bem como junto à imprensa, na tentativa de impedir que a reforma traga prejuízos aos agentes fiscais de rendas. Agora, no início de 2020, o sindicato retoma a luta empreendida.