AGE forte demonstra engajamento de colegas na reação da categoria contra as perdas salariais

AFRs de todas as partes do Estado viajaram centenas de quilômetros e até com familiares para participar da assembleia. Confira as fotos

Foi uma manhã emblemática para os 1033 agentes fiscais de renda (AFRs) que dedicaram parte do seu tempo para participar da Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da categoria, realizada na capital paulista na manhã do último sábado (23).

Veja álbum de fotos no Facebook: https://bit.ly/2IzvIUk

A assembleia foi realizada para deliberar sobre a seguinte ordem do dia:          

   1. A adequação do subteto do Executivo Paulista no patamar previsto no art. 37, XI da CF/88, nos
   moldes adotados na maioria dos Estados da Federação, constitui pauta única do SINAFRESP?
   2. A Assembleia Geral autoriza o Conselho de Representantes a dar início, modular e encerrar
mobilizações de cunho sindical em nome de toda a classe, conforme estas se fizerem necessárias?

 

Os colegas disseram “sim” aos dois itens da pauta.

Alfredo Maranca, presidente do Sinafresp, falou sobre a importância da AGE para mostrar que os AFRs “não vão abaixar a cabeça diante das perdas acumuladas pela classe”. Maranca destacou que ali todos eram iguais, então, era necessário união para vencer as batalhas que ainda precisam enfrentar. “Todos somos iguais, sim, mas para cada um de nós as perdas tiveram um impacto distinto”.

Depois do breve discurso, houve a votação para eleger os membros da mesa da AGE. Houve então a indicação do presidente do Conselho de Representantes Ayrton Cardomingo Junior, o AFR Carlos Leony Fonseca da Cunha foi eleito presidir a reunião. Feita a leitura do item 1 da pauta, oito AFRs tiveram a chance de defender seus pontos de vista.

Além deles, dois outros colegas se encarregaram de explicar porque eram favoráveis ao “sim” ou ao “não”: Antônio Celso Pereira fez a defesa do “sim” e Renato Panaro, do “não” ao item 1 da pauta. Ponderações feitas, houve votação da maioria pelo pleito único.

O segundo item da pauta foi a criação de uma agenda de mobilização. O presidente da Mesa Diretora, Ayrton Cardomingo Junior, esclareceu, antes da votação do segundo tema, que o item foi deliberado dessa forma justamente porque houve preocupação de implantar ações inteligentes, de forma ágil mas ponderada, para que não houvesse espaço para retaliações.

O colega José Mauro Progiante, representante da DRT-7/ Bauru, se dirigiu aos conselheiros para solicitar que eles já promovam reuniões nas regionais de forma a colher sugestões. A votação, realizada em seguida, também teve aprovação da maioria e caberá ao Conselho de Representantes definir a agenda de mobilizações.  

A AGE contou até com a presença das pequenas Valentina e Catarina, respectivamente, de 3 anos e de 11 meses. Elas foram levadas pelos pais, Fernanda Sabrina Teixeira e Alysson Pimenta Rodrigues. A família mora em Bauru e achou importante participar da AGE para dar seu voto à pauta única. “Não tínhamos como deixar as meninas lá, sem falar que a Catarina é amamentada. Mas não podíamos deixar de vir”, disse Fernanda que, assim como o marido, é AFR.

Nos próximos dias, a diretoria do Sinafresp vai enviar ofício para o secretário da Fazenda e Planejamento de São Paulo, Henrique Meirelles, comunicando as decisões tomadas na AGE.