PEC 5: Presidente do Sinafresp realiza encontro com deputado Campos Machado

Reunião marca alinhamento para retomada dos trabalhos em 2017 na Alesp

Na última terça-feira (10), o deputado Campos Machado esteve em reunião com o presidente do Sinafresp, Alfredo Maranca, e o presidente da Afresp, Rodrigo Spada, para tratar sobre o novo cenário que está sendo formado na Assembleia Legislativa e, dentro desse contexto, alinhar a retomada dos trabalhos para aprovação da PEC 5/2016.

Foi abordado que, provavelmente, com base nas articulações em curso na Alesp, Cauê Macris assuma a presidência da Casa e que Carlão Pignatari está previsto para ser líder do governo. Prováveis, mas ainda incertos, os nomes cotados para líderes do PSDB são Vaz de Lima ou Barros Munhoz. Além disso, foi informado que o PTB está envolvido com a sucessão na presidência da Câmara Federal.

As articulações das duas entidades com os deputados já estão sendo planejadas para aproximá-los cada vez mais das causas e das lutas da categoria, deixando claro que a aprovação da PEC 5 depende da cristalização deste cenário de mudanças, o qual deve impactar a forma de atuação em 2017. O deputado Campos Machado divulgou o encontro em sua página nas mídias sociais, reforçando o trabalho realizado por Maranca e Spada, que realmente estão preocupados com a carreira dos AFRs e que “a luta para o subteto não parou. Ela continua com toda intensidade no ano que começa”.

De acordo com Maranca, provavelmente no início de fevereiro será necessário um esforço por parte dos colegas nos trabalhos pelos corredores da Alesp, como foi feito no final de 2016. “A ideia da aprovação da PEC 5 precisa ser precedida de um acordo de líderes. Se ela for para votação sem acordo ela pode ser rejeitada e aí voltamos para a fase inicial. Esse é um passo que precisa ser feito com cautela, pois a dificuldade hoje não é regimental, não há impedimentos regimentais, as dificuldades são puramente políticas”, conclui.